Beacon Behavioral: Soluções para crises

The need for crisis services in the United States has never been stronger. Traumatic national catastrophes, such as mass shootings, are on the rise. The opioid epidemic shows no signs of abating. Suicide rates are increasing. Access to mental health services remains elusive for many Americans.

1 in 8 visits to the emergency department (ED): A mental health or substance use disorder problem1
2001 – 2017: The suicide rate increased by 31%2

82,000: Estimated annual opioid overdose deaths by 20253

Helping John Doe out of a crisis

A Beacon Health Options reformulou a aparência de um sistema de crise eficaz. Acreditamos que os melhores serviços de crise da classe devem fazer mais do que encaminhar pessoas para fornecedores. Em vez disso, eles devem resolver as crises em tempo real.

Economias de custos significativas podem resultar de serviços de crise, devido à utilização reduzida de pacientes internados, desvio do departamento de emergência e uso mais apropriado de serviços baseados na comunidade.1

A person in crisis enters the system after a mobile crisis unit visits him at home. The team stabilizes his crisis and then conducts an onsite assessment, which provides a real-time picture of his condition. They connect this person to care that meets his specific needs. However, it doesn’t stop there.

The mobile crisis team helps him sign up for appropriate benefits – or connects him to someone who can, such as a peer. To ensure he remains in care, he will receive 7 to 14-day mobile follow-up services to address any concerns.

The mental health crisis is resolved with positive results.

  • Uma viagem ao pronto-socorro é evitada.
  • Non-clinical needs are addressed, which promises for more successful involvement in care and long-term recovery.
  • Risk of harm to the member is reduced and resources used more efficiently.

From crisis to long-term recovery*

Os serviços de crise significativos se concentram na prevenção, recuperação e resiliência em relação à hospitalização ou custódia involuntária. Um sistema de crise eficaz garante a qualidade desses serviços que vão além da estabilização, apoiando as cinco fases de recuperação: prevenção, intervenção precoce, intervenção aguda, tratamento de crise e reintegração. O Beacon fornece supervisão do sistema para que os provedores possam fazer o que devem fazer: fornecer atendimento excelente às pessoas que precisam.

  • Para saber o que a Beacon está fazendo com serviços de emergência em vários estados, clique nos links abaixo.

Georgia

Beacon opera como Georgia Collaborative ASO, em parceria com Behavioral Health Link e Delmarva Foundation, para fornecer serviços de crise telefônica e móvel para a Georgia Crisis and Access Line (GCAL).

Massachusetts

A Massachusetts Behavioral Health Partnership de Beacon supervisiona o sistema de crise em todo o estado, incluindo uma linha gratuita para crises. Digitando seu código postal, os chamadores se conectam à equipe de serviço de emergência local, que pode incluir intervenção e despacho de emergência móvel.

Washington

Para três regiões do estado, Beacon gerencia o sistema de crise de saúde comportamental, que inclui uma linha direta para crises 24 horas por dia, 7 dias por semana e avaliações e intervenções móveis baseadas na comunidade.

1https://www.hcup-us.ahrq.gov/reports/statbriefs/sb227-Emergency-Department-Visit-Trends.pdf
2https://www.nimh.nih.gov/health/statistics/suicide.shtml
3https://jamanetwork.com/journals/jamanetworkopen/fullarticle/2723405

* Desenvolvido por Kappy Madenwald